PASSO 5: Treino

Devido à utilização de plataformas digitais, que podem gerar fadiga ocular, dores no pescoço, entre outros, é recomendada treino específico para os atores e as atrizes que realizem experimentações com plataformas digitais. Podem ser feitos exercícios tais como:

  • Exercícios de respiração e de consciência corporal

  • Exercícios de ginástica cerebral

  • Exercícios de relaxamento, especialmente ao nível do pescoço, das mãos e dos dedos

  • Exercícios de ativação corporal

  • Exercícios para correção de postura

  • Exercícios de trabalho vocal

Computador, tablet ou telemóvel

Ferramenta de comunicação utilizada entre os/as profissionais envolvidos/as neste passo

Acesso à Internet

Utilização do seu próprio corpo

Plataformas digitais

Recurso necessário para a encenação

Neste passo, as competências específicas incluem:

Tal como no passo anterior, embora se possa tratar de uma atividade coletiva, esta competência pessoal é necessária para garantir um melhor desenvolvimento deste passo.

Considere sempre as contribuições do grupo.

Esta é uma competência particularmente importante no que toca a gestão do tempo necessário para a execução deste passo.

Treino digital

Para eventuais esclarecimentos sobre este passo, sugerimos a seguinte atividade:

Irá depender do número de participantes no processo, mas todos devem participar no treino.

  • Preparar e ativar o corpo e a voz para os ensaios;
  • Evitar problemas relacionados com a utilização excessiva de plataformas digitais.

Mínima de 10 minutos

Máxima de 30 minutos

  • Computador
  • Ligação à Internet
  • Música (opcional)
  • Plataforma de reunião com câmara: Meet, Zoom, WhatsApp ou outra
  • Idealmente, um espaço desimpedido onde as pessoas se possam mover

Solicite aos e às participantes que preparem o espaço, não necessariamente um espaço grande, mas desimpedido. Se possível, peça-lhes que deixem a câmara e o microfone ativado (a menos que algumas pessoas se recusem ou não tenham essa possibilidade).

Espaço individual: 5 minutos

i) O facilitador ou a facilitadora diz aos e às participantes para fecharem os olhos e se focarem na sua respiração, inalando pelo nariz e exalando pela boca. Faça isto durante, pelo menos, um minuto. Pode guiar o processo de respiração passo a passo, reproduzir o áudio de uma meditação guiada ou ficar em silêncio durante alguns minutos;

ii) Com os olhos fechados, peça aos e às participantes que analisem o corpo mentalmente, enquanto vai dizendo o nome das várias partes do corpo e perguntando o seguinte:

Como vim para o ensaio de hoje? Alguma parte do meu corpo está tensa? Qual é a minha temperatura corporal? Como está a minha respiração?

iii) Peça aos e às participantes para abrirem os olhos, fixarem um ponto que esteja o mais afastado possível da sua cadeira e que olhem para ele durante alguns segundos. Depois, peça-lhes para que olhem para o ponto mais próximo (que não o ecrã).   Em seguida, peça-lhes que fechem os olhos, descansem e repitam. Recomenda-se que este exercício seja feito mais do que uma vez, dado que ajuda a combater a fadiga ocular causada pela utilização excessiva de ecrãs.

Ativar as articulações: 5 minutos

Percorra as várias articulações do corpo, da cabeça aos pés, fazendo círculos em ambas as direções.

  • Pescoço: Peça para abrirem o maxilar sem exercerem tensão
  • Mover os ombros
  • Cotovelos
  • Pulsos, dedos: Podem massajar as mãos e os dedos
  • Cintura
  • Ancas
  • Joelhos
  • Tornozelos
  • Pés

Movimento-Voz: 10 minutos

Pede-se a um ou uma participante que comece com um movimento enquanto o grupo tenta imitar e seguir esse movimento, recebendo alguns segundos ou um minuto para o explorar. Depois, esse ou essa participante deve indicar outra pessoa para continuar o exercício até que todos os membros o tenham feito.

Antes de iniciarem o exercício, pede-se aos e às participantes que prestem atenção e explorem os movimentos que irão reproduzir ou mostrar em relação ao seguinte:

  • Níveis de movimento: Alto, médio, baixo
  • Velocidades e ritmos

Dica: Durante o exercício e especialmente para se adaptarem ao concurso digital, pode pedir aos e às participantes que também utilizem a voz. Podem fazê-lo enunciando algumas vogais e consoantes (A-O-M-S) ou permita-lhes que explorem livremente as sonoridades com os movimentos. Peça ao grupo que considere explorar:

  • a projeção da voz: baixa, alta, etc.,
  • o tom: agudo, grave, etc.

Observação: A utilização de música neste exercício é opcional, recomendando-se selecionar uma música ao gosto do grupo, idealmente animada ou com vários ritmos.

Dica: No caso de estarem planeados vários ensaios, recomenda-se um ensaio digital antes do início de cada ensaio. Assim, o facilitador ou a facilitadora pode considerar pedir aos e às participantes que partilhem músicas que gostam/ouvem para formarem a «banda sonora» da componente de treino dos ensaios.

Interrompa gradualmente o exercício. Pode fazer algumas perguntas ao grupo para avaliar o estado e as impressões do mesmo:

Como está o meu corpo agora em comparação com o início?

Algo mudou em mim?

  • O treino pode ser adaptado de acordo com as necessidades do grupo e/ou os objetivos de cada ensaio. Relacione o treino, por exemplo, com a criação das personagens.
  • Estes exercícios podem ser feitos em separado. São ideais para iniciar os ensaios.
  • Foque-se no pescoço, nos ombros, nas mãos e nos olhos, uma vez que estas são as partes do corpo com maior tendência a estarem tensas devido à utilização de computadores ou telemóveis.

Automassagem e exercícios para a fadiga ocular: https://www.youtube.com/watch?v=F6XPaz9hhaw&ab_channel=FisioOnline

Boal, A. Games for actors and non-actors (2002), disponível em inglês aqui: https://www.deepfun.com/wp-content/uploads/2010/06/Games-for-actors-and-non-actors…Augusto-Boal.pdf